O Quarto Caminho

O mundo dos homens é sustentado por quatro coisas:

  • a justiça dos fortes
  • as preces dos virtuosos
  • a cultura dos sábios
  • valor dos bravos

A evolução espiritual pode seguir quatro caminhos:

  • O caminho do Faquir - também chamado de Caminho da Força e se baseia no exercício da vontade sobre o corpo.
  • O caminho do Monge ou do Coração - seu principal trabalho é sobre as emoções e os sentimentos.
  • O caminho do Iogue - baseia-se no desenvolvimento dos poderes da mente, como a telepatia e a presciência.
  • O caminho do Guerreiro - é o único que chegou aos nossos dias e tem duas importantes particularidades em relação aos caminhos anteriores:
    • é, ao contrário dos outros, um caminho coletivo;
    • não se desenvolve em uma única dimensão, mas em três ao mesmo tempo - a sensação, o sentimento e o pensamento. Os guerreiros devem, juntos, combinar individualmente a vontade dos faquires com a sensibilidade dos monges e o poder mental dos iogues.

O guerreiro é inimigo de si mesmo e tem quatro adversários:

  • O medo - corrói sua vontade. O medo representa o princípio paterno da dor, de onde nasce a vontade.
  • A clareza - lhe cega o coração. A clareza corresponde ao princípio materno do sentimento, de onde nasce a luz.
  • O poder - o enlouquece. O poder está associado ao Arquétipo do Outro e ao princípio da mente, de onde nascem as formas e a linguagem.
  • A morte - o mata. A morte é o princípio do fim, a consciência da passagem
Unless otherwise stated, the content of this page is licensed under Creative Commons Attribution-ShareAlike 3.0 License